Lista: cinco músicas delícia

tumblr_n31o7l3UCH1t7z5mbo1_1280

Feita a prévia do tema dessa lista, dado o recado (obrigado Fly Art pela graça alcançada!), venho aqui fazer uma breve introdução (como é do meu feitio) e discutir rapidamente um problema com vocês, um problema seríissimo.

ENEM 2015 acabou de dar as caras e muito se falou da prova de português. Ah, é muito texto, é pouco tempo, português é uma língua difícil. Sim, concordo. Português é uma língua complicada de aprender, cheia de regras e não poupa na quantidade de palavras – são inúmeras. Beleza. Mesmo assim, acho que ainda falta. Calma, eu explico: sabe quando tu ouve aquela música gostosa, envolvente, cheia de malemolência? Daí você vai indicar pros amigos e acontece tipo assim: Ei, tu tem que ouvir tal música! / Por quê? / Ela é massa, é muito… (…cadê o adjetivo certo? nenhuma palavra parece se adequar).

Pra resolver esse problema (e justificar as falhas do meu vernáculo), apresento a vocês: as músicas-delícia. Sim, no singular. E concordo, é jegue mesmo. Mas tamos aí pra isso, né? Pra que ser cool se a gente pode ser jegue? Músicas-delícia, esse gênero subestimado do cancioneiro popular, compreende aquelas canções cheias de molejo, borogodó, ousadia&alegria. É o tipo de música que pega você no ato e te deixa no chão, sem ar, sem palavras. On the first night. Já pensasse? Pois é. Vem, get down comigo: 

1) Tina Turner – I Don’t Wanna Lose You

Melhor canção, sim ou com certeza? É daquelas que começa a tocar e você fala: eeeita. Pois é! Tente lidar com a guitarrinha nervosa, o baixo dando o groove, a bateria no ponto, essa voz aveludada (porém rasgada), o som de flautinha (sim!) E o melhor: LIDE com o solinho de sax em 2:45. Sério! Tô destruído até agora.

Depois dessa, eu quero que você ouse chamar de brega as músicas dos anos 80. (Mas é sim, um pouco)

2) Arctic Monkeys – Why’d You Only Call Me When You’re High

Por que você só me liga quando tá bêbo? Eita. Fica aí a indignação do cantor (e a nossa!). Se seu mozão é daqueles que só liga quando tá precisando (porque na hora do bem bom, tá nem aí), essa canção é pra você. Esqueça quem não te merece e curta o amor verdadeiro desse baixo maravilhoso com essa bateria redondinha <3 Melhor parte: o finalzinho, quando ele fala em falsete: highhh. Eita.

3) Lana Del Rey – Music To Watch Boys To

A rainha gótica da fuck music tá de volta. CD novo – o Honeymoon – e a mesma sensualidade de sempre. Se você ouviu qualquer uma do álbum de estreia – o Born to Die – nada de novo no front. Clima antigo, voz sussurrada e aquela vergonha de ouvir isso alto (porque parece que ela tá…, sim parece – porém não está, eu acho).

Trilha sonora perfeita pra momentos

4) Joe Cocker – Need Your Love So Bad

Minha gente, olha o título dessa música. Dá play, ouve a voz do cara.

O que mais a pessoa pode falar?

(Posso apenas dizer que essa lista tá indo por um caminho desgovernado. Começamos de boa, na inocência, mas esquentou a parada e agora eu já nem sei ~~ Vamo pra próxima? Vamo)

5) La Roux – Sexoteque

Pronto. Cabou sensualidade, agora a vibe é só curtir. Descompromissadíssima, essa batida. É daquelas que insiste com a pessoa. La Roux diz: menino, levanta dessa cadeira, sai do canto da parede, vai dançar! A gente: não, pô, tô bem assim. A música danada não desiste, vai crescendo aos poucos, chamando a gente e no refrão é impossível não estalar o dedinho, bater o pé no chão, mexer o ombrinho. Delícia.

Ps. A danada pegou tanto a gente que tocou até na nossa Prainha Indie.

6) The Magnetic Fields – I Thought You Were My Boyfriend

Falei só sobre essa banda no post Pra gostar de: Magnetic Fields, mas aparentemente não foi suficiente. Eu sei: você não conhece e sei também: provavelmente não vai gostar. A voz do cara é muito grave, o arranjo não é convencional e tudo fica meio desencontrado, mas CARA|MOÇA, como é boa essa música! O pianinho da introdução já me mata, mas o refrão dá vontade de gritar de tão fera.

Não sei se amo mais a agilidade do piano, a voz dele, a letra ou a batida. Sei que, invariavelmente, quando essa música tocar (nunca né, ninguém conhece), eu vou dizer: EITA DELÍCIA! (Me cobrem! (Não me julguem!)


Espero que vocês tenham curtido o post. Eu achei muito bom, achei uma delícia.

Tá, parei.

Até a próxima,

Eric

 

Anúncios

Escreve pra gente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s