O QUE EU TÔ OUVINDO ❖ 09/2015

khasi7

Sim, estávamos escondidos. Não, o blog não acabou. Sei que é meio temerário dizer “nunca”, mas me arrisco: esse blog nunca vai acabar. A proposta é muito bonita e dá muito prazer a seus colaboradores. Mas é certo que há momentos em que precisamos de pausas, a vida pede. Pois bem, ela pediu. Nós demos. Voltamos, entretanto. Com uma frequência de posts ainda irregular, porém honesta.

Estou escrevendo difícil só pra soar profissional e atarefado, mas na verdade tamo aí na vagabundage desempregada. Mas tá bom de falar da minha vida, né? Vamo às 5 músicas maravilhosas de (julho, agosto e) setembro? Vamos.

(Se o player do youtube não permitir a reprodução, só clicar nos títulos. Eles são links)

5) BANKS – Beggin for Thread

Música mais sensual dos últimos tempos. Sério. Não sei se é a voz dessa mulher, o arranjo ou a letra. Não importa. Tudo contribui pra criar uma atmosfera que transita entre o pop e o dark, entre o quadradinho e o experimental. A estrutura não difere muito das coisas que a gente tá acostumado a ouvir, mas a voz grave e o arranjo dão um tom obscuro que vai além das coisas feitas pela (também contemporânea) Lana del Rey. Conselho: fecha os olhos, tira as crianças da sala e clica no play. (não me responsabilizo, contudo). E se gostou dela, recomendo essa aqui na mesma vibe.

4) Khayree – It’s Alright

Eu sei, você nunca ouviu falar dessa pessoa. Então pode começar a me agradecer de agora. Seguindo a linha sensualidade, apresento a vocês essa pérola do hip hop. A voz do cara se junta à batida e gangues, ostentação e conteúdo político perdem a importância pra algo muito mais relevante: striptease. Porque olha, a vontade que dá. hahah Enfim, feche os olhos, relaxe e aproveite aí.

3) Beyoncé – Standing on the Sun

Standing on The Sun claramente segue a linha daquelas músicas pra finalizar o álbum, sabe? Não tem mais hit, bora colocar essa aqui dentro que é boa também. Sim, é boa. E podia ficar só nisso, mas não. Os elementos sonoros caribenhos, os trechos em espanhol, o sotaque carregado do rapper (?), tudo isso contribui pra deixar a música mais agradável, mais interessante. Não é nenhum sucessão, mas é gostosa e vale o play.

2) John Lennon – Jealous Guy 

Aparentemente eu tenho certa fixação por músicas que falam de ciúme, especialmente quando o eu-lírico que é ciumento. Pior que nem sou, eu acho. Mas a fixação persiste. Foi assim com Jealous de Beyoncé, Jealous de Nick Jonas Brothers, Jealousy de Will Young. É assim com Jealous Guy, do Lennon. A letra é simples. O cara é ciumento demais, assume que é inseguro e que perde o controle, pede desculpa. Não contente com essa sinceridade toda, ele encerra com: I didn’t want to hurt you, I’m just a jealous guy. Bichinho. Nada demais no arranjo – só voz, piano, bateria de leve e assovio no final. Porém confesso que me emocionei.

1) ABBA – If It Wasn’t For The Nights

Disco music clássica, pianinho e vozes em uníssono. Totalmente anacrônico eu falando sobre uma música como essa em 2015. Mas olha, te desafio a tomar uma taça de vinho, dar play nessa canção e tentar não dançar. Impossível. E sabe por quê? Porque ABBA é atemporal (e referência). Muitas das coisas que a gente ouve hoje têm influência desses 4, tem ABBA no teu celular e tu nem sabia. Pois bem, If It Wasn’t For The Nights fala sobre quando você termina com alguém e tá na bad. Durante o dia dá pra se virar, se manter ocupado e até pra esquecer que a coisa vai mal. Você tá tão bem que poderia pensar “já superei”, se não fosse pelas noites… As noites te fazem lembrar que acabou. (Ps. as dancinhas dessas duas mulheres <3)

1) Marina and The Diamonds – Blue

Sim, roubei na lista. Quem se importa, né? A história aqui é a seguinte: você acabou o romance, mas se arrependeu. Não dá pra voltar atrás. Qual é a solução? A cabeça te manda esquecer e tentar não ficar triste. O cão te aconselha: vamo fazer de novo, só mais uma vez. Daí você fica com o|a ex. Quem nunca? hahah Quem dos dois você vai escutar eu não sei, mas eu te aconselho: ouve essa de Marina. Certeza que ao menos triste você não fica.


É isso que temos pra hoje.

Um beijo no seu coração partido.

❖ Foto: Karolin Klüppel

Eric

Anúncios

2 comentários

Escreve pra gente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s